Óleo de salmão Omega 3

 

Ameu é permitido na República Federal Alemã apenas em casos de quantidade elevada de lípidos e triglicerídios e não em casos de nível de colesterol elevado.
Os lípidos e os triglicerídios não desempenham qualquer papel na arteriopatia calcificante
(isto também se aplica a Sanhelios, Doppelherz e a todos os restantes produtos de óleo de salmão Omega 3).
Com óleo de salmão está a ingerir elevadas quantidades de colesterol, pois todos os óleos animais contêm colesterol.
O fabricante escreve:
Ponderar os riscos da utilização em pacientes com nível de colesterol elevado.

Cuidado:Óleo de salmão / Omega 3 (Ameu) dificulta a coagulação sanguínea. Pacientes com problemas de coagulação e pacientes que estejam a ser tratados com medicamentos anticoagulantes devem permanecer sob vigilância

médica. Os efeitos são intensificados.
Rápido aumento dos valores do fígado (o que nos leva muitas vezes a atribuir isto ao álcool).
Reacções alérgicas cutâneas, tais como rubor, inchaços e prurido.

Contra-indicações:
Colecistite aguda a crónica
Pancreatite aguda e subaguda
Problemas de digestão de lípidos
Doença da vesícula biliar e do pâncreas.
Problemas de coagulação.

Em muitos países, como por ex. na República Federal Alemã e na Áustria, o óleo de salmão é aconselhado contra o colesterol. Isto é uma irresponsabilidade.
Em todo o mundo existem muitos suplementos alimentares em forma de óleo de salmão. Estes produtos não são permitidos, daí faltarem essas informações, o que não é nada positivo. Ameu é permitido na República Federal Alemã e, por isso, encontra esses dados na informação do produto.