Alho 1x1

 

Alina> Alinase> Alicina

Tal como em qualquer produto natural, a quantidade de alina e alinase depende muito do clima, da época do ano, do solo, do vento e da água. Sendo assim, pode existir pouca ou muita alicina. O melhor alho vem, por isso, da América do Sul.

No dente de alho numa célula existe alina e noutra célula existe alinase. Quando corta um dente de alho, a alina reage à alinase, formando-se a alicina com o cheiro característico. A alicina não é o princípio activo que se julga e que sempre se descreve, mas é sim a substância principal dos princípios activos do alho ricos em enxofre.

O problema do alho: alho em pó

A enzima alinase tem de transpor sem problemas a barreira de ácido clorídrico do estômago. Em estômagos ácidos (valor de pH entre 1,5 –5) a alinase não consegue transpor esta barreira. Ou seja, a alicina não consegue ser produzida, visto que a alicina depende da alinase. O ácido clorídrico anula a alinase. Assim, os princípios activos do alho não conseguem ser produzidos a partir da alicina, não existindo, por isso, qualquer efeito. Isto afecta milhões de pessoas em todo o mundo, que tomam alho ou alho em pó .

O alho não resiste ao suco gástrico.
Fonte: Clínica universitária Ulm–Gleitz, Peters–medwelt 1995.

Nada disto se aplica ao Strongus, pois os princípios activos do alho já se encontram preparados em cápsulas que resistem ao suco gástrico e se dissolvem apenas no intestino delgado.

Cuidado - Alho e alho em pó contêm adenosina. A tensão arterial irá baixar demasiado em pessoas com tensão arterial já baixa. Nestes casos, a administração de alho é questionável ou impossível. Strongus não contém adenosina.